29 outubro 2012

Resenha: Estilhaça-me


Autora: Tahereh Mafi
Trilogia: Shatter-me - livro 1
Editora: Novo Conceito
Páginas: 304
Ano: 2012
 Juliette não toca alguém a exatamente 264 dias. A última vez que ela o fez, que foi por acidente, foi presa por assassinato. Ninguém sabe por que o toque de Juliette é fatal. Enquanto ela não fere ninguém, ninguém realmente se importa. O mundo está ocupado demais se desmoronando para se importar com uma menina de 17 anos de idade. Doenças estão acabando com a população, a comida é difícil de encontrar, os pássaros não voam mais, e as nuvens são da cor errada. O Restabelecimento disse que seu caminho era a única maneira de consertar as coisas, então eles jogaram Juliette em uma célula. Agora muitas pessoas estão mortas, os sobreviventes estão sussurrando guerra – e o Restabelecimento mudou sua mente. Talvez Juliette é mais do que uma alma torturada de pelúcia em um corpo venenoso. Talvez ela seja exatamente o que precisamos agora. Juliette tem que fazer uma escolha: ser uma arma. Ou ser uma guerreira. (Skoob)

"Sempre me pergunto sobre as gotas de chuva.
Gostaria de saber como estão sempre caindo, tropeçando nos próprios pés, quebrando as pernas e esquecendo-se de seus paraquedas, conforme tombam direto do céu rumo a um fim incerto. É como uma pessoa que está esvaziando os bolsos sobre a terra e parece não se importar com o destino do conteúdo que cai, que parece não se importar com o fato de que as gotas de chuva estouram quando atingem o solo, de que elas se estilhaçam quando chegam ao chão, de que as pessoas amaldiçoam os dias em que as gotas ousam tocar sua porta.
Sou uma gota de chuva." 
-Pág. 9-

 O toque de Juliette é letal.
 Desde criança, Juliette fora desprezada por sua família, por ter um dom que foge de seu controle, ser capaz de machucar pessoas, e até matá-las, com apenas um toque de sua pele. Ninguém sabe porque seu toque é mortal, mas todos procuram ficar o mais longe possível dela.

 O mundo não é mais como antes, a destruição do ser humano agora cobra seu preço. O clima mudou, uma hora está nevando e na hora seguinte, fazendo um calor de 40°C. As pessoas e os animais estão morrendo, a comida de escassa. E com promessas de dias melhores, um grupo de militares chega e toma o poder: O Restabelecimento.

 Após um acidente, Juliette é presa e mandada para longe, para um manicômio, sob condições inumanas de vida. Ela fica por exatamente 264 dias sem tocar em ninguém, sem falar com ninguém, até que em um dia, "por bom comportamento", Juliette ganha um companheiro de cela, Adam, um cara com os escuros olhos azúis de que ela nem em um milhão de anos poderia se esquecer.

 As semanas passam, e Juliette acaba criando um laço com o garoto, até que o dia chega, ela e Adam são retirados do manicômio por soldados do Restabelecimento. Wanner, o jovem e maravilhoso comandante de sua seção tem planos para ela. Agora só resta a Juliette escolher entre ser uma arma ou uma guerreira.

 Hey pessoal, mais um livro distópico para vocês!
 É isso mesmo, eu meio que não acreditei quando falaram que esse livro era mais uma distopia, mas é verdade! E comparando ele com os outros livros que li desse gênero, ele é bem mais "suave", não é tão brutal como os outros, pelo menos não nesse primeiro volume. Estilhaça-me faz uma perfeita combinação entre a distopia e o romance (e MUITO romance) e tudo o mais entre os dois.

 A narrativa da Tahereh não pode ser chamada de algo menos que única. Principalmente nos primeiros capítulos, a autora  introduziu várias metáforas, o que deu uma linguagem mais "poética" a narração feita em primeira pessoa pela protagonista, Juliette. (Leia o quote acima da resenha, foi o que mais gostei no livro). Mas também adicionou muitas repetições, não só de diálogos em si, mas também apenas palavras seguidamente, estou certa de que Tahereh fez isso para dar ênfase aos sentimentos de Juliette, mas com o passar do tempo, essas repetições começam a incomodar. Só digo, não desista! Pois o livro vai ficando muito bom com o passar das páginas e as repetições vão sumindo.

 Os personagens são bem interessantes, Juliette sempre foi tratada como um ser inferior, um monstro, pelas pessoas, então, no começo, ela é bem tímida, não olha nos olhos das pessoas e tenta sempre ficar em um canto, com o passar da história ela vai ganhando confiança e gostei bastante dela. Adam é super fofo, e protetor, Wanner é o tipo mandão e que acha que tem que ganhar tudo sempre, mas que também pode fazer você se desequilibrar emocionalmente entre gostar dele e odiá-lo. Mas o meu grande querido nesse livro foi o Kenji, amigo militar do Adam, ele fez a história ficar mais divertida e engraçada.

 A história vai seguindo como se fossem degraus de uma grande escada. A autora vai apresentando todo esse novo mundo sem pressa, e foi a partir da página 200 que a história começou a me cativar. Bem, mas tudo tem sua explicação! Com certeza foi necessário apresentar aos leitores o Restabelecimento, o personagem Wanner e seus objetivos para com Juliette, tenho certeza que os próximo volume será uma subida bem mais rápida nessa grande escada.

 Enfim, esse é um livro que recomendo e que tenho grandes expectativas com relação ao segundo volume, Unravel Me, que será publicado em fevereiro de 2013 nos EUA.

4 comentários:

  1. Eba! Amo demais esse livro e amei sua resenha, Estou louca pelo segundo volume também!Parabéns pela resenha, pelo blog por tudo estou seguindo aqui!
    Um beijo
    Giih - http://sonhando-com-livros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Eu ainda não tive oportunidade de ler o livro, mas ainda tenho muita vontade. A história parece ser boa, apesar de não ser tão original ;~ Pena essas palavras riscadas e repetições, tendo a pular as primeiras e encher o saco com as segundas! rsrs
    Ótima resenha, parece que o livro, independente dos pontos negativos, conquistou.

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Eu não era muito fã de distopias, mas mudei meu conceito depois que li "Estilhaça-me". É um livro muito fofo e apesar de todas as dificuldades, Juliette e Adam encontram o amor. Enfim... Estou super curiosa pela continuação e acho que a Novo Conceito teve uma aposta maravilhosa ao publicar esse livro da Tahereh! Só vejo comentários positivos, hahaha
    Adorei sua resenha!

    ResponderExcluir
  4. Oi May,

    Realmente, Estilhaça-me foi apenas uma introdução básica para a trilogia, mas eu gostei bastante, mesmo que as repetições de palavras também me incomodaram. Estou ansiosa para o próximo livro!

    Beijos!

    ResponderExcluir

Obrigada pelo comentário, assim que possível retribuirei a visita.
Todas as perguntas serão respondidas aqui.
Beijos