08 março 2013

Resenha: Finale

 Boa noite galera! E um feliz dia internacional da mulher para todas as mulheres que estiverem lendo!

* Contém spoiler dos livros anteriores

Autora: Becca Fitzpatrick
Série: Hush Hush - livro 4
Editora: Intrínseca
Páginas: 304
Ano: 2013
 Nora e Patch pensavam que seus problemas tinham ficado para trás. Hank estava morto, e seu desejo de vingança não precisava ser levado adiante. Na ausência do Mão Negra, porém, Nora foi forçada a se tornar líder do exército nefilim, e era seu dever terminar o que o pai começara — o que, essencialmente, significava destruir a raça dos anjos caídos. Destruir Patch. Nora nunca deixaria isso acontecer, então ela e Patch bolam um plano: os dois farão com que todo mundo acredite que não estão mais juntos, manipulando, dessa forma, seus respectivos grupos. Nora pretende convencer os nefilins de que a luta contra os anjos caídos é um erro, e Patch tentará descobrir tudo o que puder sobre o lado oposto. O objetivo deles é encerrar a guerra antes mesmo que ela venha a eclodir. Mas até mesmo os melhores planos podem dar errado. Quando as linhas do combate são finalmente traçadas, Nora e Patch precisam encarar suas diferenças ancestrais e decidir entre ignorá-las ou deixá-las destruir o amor pelo qual sempre lutaram. (Skoob)
"Patch significava mais para mim do que eu conseguia exprimir em palavras. Seu amor e fé em mim atenuaram as decisões difíceis que fora forçada a tomar recentemente. Sempre que a dúvida e a tristeza invadiam minha mente, tudo o que precisava era pensar nele. Não sabia se tinha feito a melhor escolha todas as vezes, mas de uma coisa eu não tinha dúvida tinha acertado com relação a Patch.
Não poderia desistir dele. Nunca."
-Pág.31-

 Finale, o livro que encerra uma das minhas mais amadas sagas, me deixou com opiniões bem contraditórias. Agora, aquela guerra mencionada desde Crescendo, entre anjos caídos e nefilins está a todo vapor, em um piscar de olhos tudo pode acontecer, afinal o Cheshvan está próximo, e tudo o que os nefilins mais querem é serem plenamente livres, e não servirem de vassalo dos caídos

 Nora está em cima do muro, agora que é uma nefilim e foi obrigada a comandar o exército de Hank, sob as condições do juramento, também tem que cumprir o que os Arcanjos propuseram, de acabar com a guerra antes mesmo que ela aconteça. 

 Os nefilins não acreditam em Nora e, se não confiam que ela vá dá seguimento ao que o Mão Negra começou, isso é um grande risco, afinal, se eles tentarem retirá-la do comando, o juramento se quebra, e isso significa a morte para ela e sua mãe. Então por isso ela e Patch armam um plano, de fingirem ter terminado o namoro, e assim, cada um ganha a confiança de seus respectivos grupos, ganhando assim, mais informações sobre o que cada um pretende fazer, e usar esse bônus, para dar fim a guerra.
 Mas será que o amor prevalecerá no fim?

 Finale foi um livro bem torturante, Nora tem que tomar decisões muito difíceis agora, que poderão mudar a vida dela para sempre. Muito sentimentos, certezas, incertezas, mudanças de planos, erros, desconfianças fazem parte do recheio do livro. As coisas até ficaram meio esquisitas entre Patch e Nora.

 Não houveram muitos personagens novos com destaque, e a Marcie Millar, meu Deus, só serve para atrapalhar tudo. O Patch não apareceu tanto quanto eu gostaria, mais suas aparições, como sempre, foram as melhores partes do livro. 
 Sempre gostei da protagonista Nora, mas nesse livro confesso que gostaria de dar uns sopapos nela, como pode, agora que ela é mais forte fisicamente, acabou ficando meio malucada emocionalmente...

 A autora continua nos presenteando com sua narrativa leve, fluída e hipnotizante, nesse quesito a Becca não decepcionou em nada, simplesmente não conseguia parar de ler, aonde eu ia, levava o livro junto, mas a primeira coisa que não gostei na série veio justamente do último livro, a conclusão, o que levou a conclusão e mais alguns trunfos que a autora adicionou no livro, eu não digeri muito bem. Não gostei muito.

 Não digo que o livro é ruim, mas digo que poderia ter sido bem melhor, com mais emoção, com aquele friozinho na barriga, sem muito da enrolação desnecessária que a autora utilizou até chegar o ápice da história, isso deixou o livro um pouco cansativo.

 Apesar dos pesares, gostei do livro, quase chorei no finalzinho. E sim, eu releria todos os livros da série. O triste vai se chegar ano que vem sem mais nenhum lançamento do Hush Hush, agora é esperar o filme, e só espero que não estraguem essa adaptação.
 Confira um trecho do livro:
Quero acordar com você todas as manhãs e adormecer a seu lado todas as noites - disse-me Patch em tom sério. - Quero protegê-la, amá-la e cuidar de você de um jeito que nenhum outro homem jamais poderia. Quero mimá-la.. cada beijo, cada toque, cada pensamento meu, tudo isso lhe pertence. Vou fazê-la feliz. Todos os dias.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pelo comentário, assim que possível retribuirei a visita.
Todas as perguntas serão respondidas aqui.
Beijos